China divulga mensagens globais via animais

 A expressão chinesa “Um ganso selvagem carrega uma mensagem de muito longe” foi resgatada este ano para anunciar mudanças no comércio internacional no dragão asiático.
No horóscopo chinês, 2017 é o ano do Galo, mas é o elefante que será preservado. Maior consumidor mundial de marfim, o governo chinês vai interromper a importação de chifres até 2017. Está proibida também a transformação do marfim em objetos utilitários e decorativos.
Para a construção de uma nova imagem global, o presidente Xi Jinping  lançou, em maio, o projeto internacional Nova Rota da Seda, específico para áreas de transportes. Diferentemente das grandes navegações, dessa vez foram os chineses quem descobriram riquezas na Europa. Companhias asiáticas já compraram portos, aeroportos e construíram bases ferroviárias para vender e comprar produtos.
Nesse novo ciclo global da seda tecnológica, gansos selvagens, voando em bando, foram escolhidos para passar o conceito de um trabalho em equipe em diversas nações unidas. O líder do bando é a China, que nega se tratar de um modelo neocolonialismo. Gansos são cooperativos, alegam.
Enquanto isso, ursos escravizados em gaiolas e fazendas esperam mais de cinco mil anos para ser libertados no país. Grandes avanços na Medicina ainda não foram suficientes para interromper a extração de bílis: suco digestivo produzido no fígado dos ursos. A crença de um medicamento milagroso mantém, ainda hoje, cerca de 10 mil ursos presos em fazendas de bílis do país, conforme avaliou a ong Animals Asia, em dezembro do ano passado. Até os gansos têm vergonha de divulgar uma mensagem tão selvagem e violenta como esta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s